Loading...

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Projeto Bons Vizinhos promove reunião com conciliadores

Com a intenção de debater as próximas etapas do projeto Bons Vizinhos – que será implantado em seis residenciais do programa Minha Casa Minha Vida em Pelotas – foi realizada na tarde desta quarta-feira (29/7/15) uma reunião entre o secretário de Habitação e Regularização Fundiária (SHRF), Ivan Vaz, o juiz diretor do Foro de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral, e os doze conciliadores que vão estar nos condomínios.

Cabral explicou que a intenção é transformar os conciliadores em parceiros da comunidade para que possam detectar a causa dos problemas e viabilizar as suas soluções. “Seremos agentes da construção da paz”, disse. 
Juiz Marcelo Malizia, Secretário Ivan Vaz e equipe que participará do projeto "Bons Vizinhos"
Próximos passos

Um próximo encontro está marcado para o dia 12 de agosto na Secretaria de Justiça Social e Segurança (SJSS). Desta vez, também estarão presentes representantes dos moradores dos condomínios, que vão ter a oportunidade de conhecer as perspectivas do projeto e aperfeiçoá-lo com ideias e opiniões.

“Cada residencial terá necessidades diferentes e, por isso, o levantamento das problemáticas de cada condomínio é importante para a criação de estratégias específicas que solucionem os conflitos”, explicou o diretor do Foro.

O projeto

Através de uma parceria entre a prefeitura e o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), o projeto Bons Vizinhos vai ser um caminho para a solução de problemas de convivência dos moradores dos residenciais populares do Município.

O projeto prevê que, uma vez por semana, dois conciliadores permaneçam em cada condomínio para a promoção de encontros entre moradores. Palestras e oficinas também vão ser realizadas para promover a paz e o diálogo entre os vizinhos.

Implantado e coordenado pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça (Nupemec) – por meio do Cejusc, o projeto conta com a parceria da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária (SHRF) da prefeitura de Pelotas.

Os conciliadores, que são voluntários do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), do Tribunal de Justiça da Comarca de Pelotas, devem trabalhar em duplas nos residenciais Jardins do Obelisco, Montevideo, Buenos Aires, Fragata, Haragano e no Loteamento Eldorado.

Notícia extraída do site da Prefeitura Municipal de Pelotas, www.pelotas.com.br/

sexta-feira, 24 de julho de 2015

COLABORADORES FAZEM PRIMEIRA REUNIÃO DE APRESENTAÇÃO DO PROJETO “BONS VIZINHOS”

 
Na tarde de ontem, 23 de julho, reuniram-se os primeiros colaboradores do projeto Bons Vizinhos.
 
A ideia foi apresentar o projeto e estabelecer metas de trabalho para levar a mediação, a conciliação e a justiça restaurativa aos condomínios populares do Município de Pelotas.
 
Colaboradores voltarão a se reunir dia 29 de julho, às 15 horas, no Salão Nobre da Prefeitura Municipal de Pelotas.
Os primeiros integrantes mencionaram seus turnos de disponibilidade, e se dispuseram a montar um esquema de palestras de conscientização de direitos e deveres, uso de drogas, prevenção de crimes e atos infracionais, direitos da criança e adolescentes.

No próximo dia 29 de julho, quarta-feira, às 15 horas, irão-se reunir com a equipe técnica da secretaria de habitação de Pelotas e com os síndicos dos condomínios contemplados com o projeto, para traçar o perfil de atuação em cada conjunto habitacional. O encontro será no Salão Nobre da Prefeitura Municipal de Pelotas.

Registro de presenças:
Além do Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas, Juiz Marcelo Malizia Cabral, do Supervisor de Campo do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do TJRS, Henrique Alam de Mello de Souza e Silva, e da Gestora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas, Marília Reis Gonçalves, estavam presentes as colaboradoras: Vilma Costa de Souza, Márcia Viviane Borges Cassa, Ana Paula Belo Machado, Cíntia Mendes, Júlia Nogueira, Eloiza Silva da Silva e Roberta Soares Feijó.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

CEJUSC E PREFEITURA DE PELOTAS PLANEJAM O TRATAMENTO DE CONFLITOS EM CONDOMÍNIOS POPULARES

O Juiz Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas (CEJUSC), Marcelo Malizia Cabral e o Secretário Municipal de Habitação de Pelotas, Ivan Vaz, reuniram-se na tarde da última sexta-feira, 17 de julho, no Salão Nobre da Prefeitura, para a discussão e o planejamento da implantação de serviço de pacificação social em condomínios populares de Pelotas.
Durante a reunião, coordenadores, gestores e equipes técnicas do CEJUSC e da Secretaria Municipal de Habitação trocaram informações e ideias sobre a implantação de serviços de conciliação, mediação e justiça restaurativa em condomínios populares de Pelotas.
Juiz Malizia (centro), Secretário Ivan (esquerda) Equipes Técnicas do CEJUSC e da Secretaria de Habitação, Síndicos e Moradores de Condomínios Populares planejam implantação de serviço de pacificação social

Também participaram da reunião síndicos e moradores de condomínios populares, que saudaram a preocupação do Poder Público com a pacificação dos condomínios, locais que têm apresentado, segundo a opinião de todos, elevados índices de conflitos que, não tratados adequadamente, acabam gerando situações de violência.
De acordo com Malizia, “o Poder Judiciário está cada vez mais preocupado com a prevenção de conflitos e com a pacificação da sociedade”.
“Não aguardamos mais que os conflitos cheguem ao Poder Judiciário passivamente, mas estamos criando estratégias para promover a cultura da paz nas pessoas, nas comunidades e os condomínios populares constituem excelentes instrumentos para que se concretize esse propósito”, explicou o magistrado.
Contato e serviço – No CEJUSC o cidadão pode buscar a solução de um conflito por meio do diálogo envolvendo os interessados, mesmo sem a existência de um processo judicial ou durante o andamento deste, o que se realiza por meio de conciliação, mediação ou justiça restaurativa.


O atendimento no CEJUSC é gratuito e realizado de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na sala 706 do Foro de Pelotas, 7.º andar, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, telefone (53) 32794900, ramal 1737, e-mail cejuscplt@tj.rs.gov.br, blog conciliacaopelotas.blogspot.com.br

PROGRAMA DE JUSTIÇA RESTAURATIVA DO TJRS PLANEJA AÇÕES PARA A PROMOÇÃO DA PAZ EM PELOTAS

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul promoveu reunião de planejamento com os facilitadores de justiça restaurativa e gestores de instituições que atuam no Programa Justiça Restaurativa que está sendo implantado na Comarca de Pelotas, durante todo o dia 13 de julho, nas dependências da Universidade Católica de Pelotas.

O Programa tem por objetivo implementar práticas restaurativas em 12 unidades piloto no Rio Grande do Sul, sendo o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas (CEJUSC) uma das contempladas no RS.
Programa de Justiça Restaurativa do TJRS - Reunião de Planejamento em Pelotas

A estratégia de trabalho em Pelotas consiste da capacitação de profissionais de instituições parceiras e no envolvimento dos gestores e das equipes de trabalho a fim de que desenvolvam círculos de construção da paz e de tratamento de conflitos em seus respectivos âmbitos.

As práticas serão desenvolvidas a partir deste mês de julho na Promotoria Regional da Educação de Pelotas, no CREAS, no Centro de Atendimento Socioeducativo, na Casa de Semiliberdade, na Delegacia da Mulher, o Presídio Regional de Pelotas, na Guarda Municipal e nas Escolas Municipais Almirante José Saldanha da Gama, Mário Meneghetti, Jornalista Deogar Soares e Núcleo Habitacional Dunas.

Segundo o Juiz Coordenador do CEJUSC de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral, a política pública de implantação de justiça restaurativa no âmbito do TJRS inaugura uma nova postura do Poder Judiciário, estabelecendo parcerias institucionais para a prevenção e o tratamento de conflitos.

Os novos agentes de justiça restaurativa atuarão na prevenção e no tratamento de conflitos institucionais, escolares, familiares e comunitários que envolvam alguma forma de violência, com a utilização de métodos autocompositivos capazes de propiciar a responsabilização, a reparação e a restauração de pessoas e relacionamentos fragilizados por um conflito.
Facilitadores de Justiça Restaurativa formados em junho de 2015, em  Pelotas, Juiz Marcelo Malizia e Instrutoras Katiane e Sabrina

Grupo de Estudos em Justiça Restaurativa – Além da formação e da coordenação e supervisão da atuação dos facilitadores de justiça restaurativa, o CEJUSC mantém Grupo de Estudos em Justiça Restaurativa que realiza reuniões mensais, sempre na primeira terça-feira do mês, às 16 horas, na sala 706 do Foro de Pelotas, Avenida Ferreira Viana, n.º 1134.

Podem participar do Grupo de Estudos quaisquer interessados no trabalho voluntário com Justiça Restaurativa junto ao CEJUSC ou mesmo aquelas pessoas que tenham interesse unicamente acadêmico na matéria.

Blog – Buscando primar pela transparência e facilitar o acesso da população à justiça, o CEJUSC mantém blog, onde podem ser conferidas suas atividades, por meio do endereço conciliacaopelotas.blogspot.com

Contato – O atendimento do CEJUSC é realizado de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na sala 706 do Foro de Pelotas, 7.º andar, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, telefone (53) 32794900, ramal 1737, e-mail cejuscplt@tj.rs.gov.br.