Loading...

segunda-feira, 23 de maio de 2016

CEJUSC INTEGROU RONDA DA CIDADANIA

Na sua 49ª edição, o projeto Ronda da Cidadania oportunizou, no último sábado, 21/5, aos moradores dos bairros Seival, Caatinga, Pântano e Barão de Mauá, no Município de Pelotas, RS, a realização de documentos, informações e atendimento nas áreas de saúde, social e jurídica.

O evento foi realizado na Escola Estadual de Ensino Fundamental Sagrado Coração de Jesus, ocasião em que foram realizados 336 atendimentos, tanto na área da saúde, com verificação de pressão arterial, testes de glicose e informações sobre cuidados com a saúde, como nas áreas social, com informações e cadastramento no programa bolsa família, reconhecimentos de paternidade, recreação voltada ao público infantil e cortes de cabelo; jurídica, com orientações e emissão de documentos, como carteira de identidade e de trabalho, CPF e solicitação de certidões de nascimento.
Logo do Projeto Ronda da Cidadania
As Rondas da Cidadania são uma realização do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e constituem feiras de serviços de utilidade pública, que buscam garantir a inclusão social e o amparo integral da justiça à parcela da população hipossuficiente, gratuitamente.
Na Solenidade de abertura, Juiz Malizia agradeceu e homenageou as 92 instituições parceiras do Projeto
Banco do Brasil providenciou a emissão de CPF
Banda da Brigada Militar abrilhantou o evento
De acordo com a coordenador do projeto Ronda da Cidadania em Pelotas, magistrado Marcelo Malizia Cabral, “o número de atendimentos realizados, a acolhida da comunidade e a participação da população, garantiram o êxito do evento”.
CEJUSC recebeu vários pedidos de reconhecimento de paternidade

Corte de cabelo  foi um dos serviços mais procurados

Segundo a Diretora da Escola, Marília Lopes Sopeña, “a realização da Ronda na cidade constitui um grande auxílio prestado pelo Poder Judiciário e pelas instituições parceiras à comunidade”.
O Vereador Antônio Peres, representando a Câmara de Vereadores de Pelotas, saudou a iniciativa do Poder Judiciário, dizendo que pode ser traduzida como uma demonstração de responsabilidade social do Tribunal de Justiça do RS.
A solenidade de abertura contou com a presença do Grupo Escoteiro São Francisco de Assis, responsável pela guarda das bandeiras e com a apresentação da Banda do Quarto Batalhão da Polícia Militar de Pelotas.
Ronda da Cidadania contou com grande participação da comunidade

Além dos parceiros do projeto, prestigiaram a solenidade de abertura o coordenador da Ronda da Cidadania na Comarca de Pelotas, juiz Marcelo Malizia Cabral, o representante da Câmara de Vereadores de Pelotas, Vereador Antônio Peres, a Diretora da Escola, Marília Lopes Sopeña, representando todos os parceiros do Projeto, o titular do Registro Civil Jorge Luís Edon Figueiredo, as representantes dos servidores e colaboradores do Foro de Pelotas, Ieda Terezinha Morsch e Nara Regina Lima, além de professores, servidores da escola e líderes comunitários.
Confira os 336 atendimentos realizados –

- 43 solicitações de CPFs (Banco do Brasil);
- 100 encaminhamentos de confecções carteira de identidade (Instituto Geral de Perícias do RS);
- 18 encaminhamentos de solicitações de carteiras de trabalho (SINE);
- 25 certidões de nascimento, casamento e escritura pública (Registros Civis da Primeira e Segunda Zona);
- 3 informações (Tabelionato de Notas);
- 25 atendimentos/distribuições de material informativo (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas - CEJUSC);
- 15 verificações de pressão arterial e orientações de saúde (Escola Dimensão);
- 27 cortes de cabelo ( Escola de Cabeleireiros Nair Rosseli);
- 50 atendimentos de recreação (Escola Estadual Sagrado Coração de Jesus);
- 30 atendimentos e informações ao público ofertadas por escoteiros (Grupo de Escoteiros São Francisco de Assis);

Histórico - Iniciativa da Corregedoria-Geral da Justiça, em parceria com diversas instituições do Estado, o Projeto Ronda da Cidadania encontra-se em seu 15.º ano de atividades na Comarca de Pelotas. Neste período, foram realizadas 49 edições do evento, prestando-se atendimento a 63.080 pessoas e realizaram-se 847 casamentos em 22 cerimônias coletivas.

Contato – Mais informações sobre o Projeto Ronda da Cidadania podem ser obtidas no Foro da Comarca de Pelotas, de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, sala 706, 7.º andar, telefone 53-32794900, ramal 1735, e-mail pelrondacidadania@tj.rs.gov.br,  ou em seu blog rondadacidadania.blogspot.com.br



terça-feira, 17 de maio de 2016

TJRS LANÇA PROJETO PAI PRESENTE EM PELOTAS

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas (CEJUSC), unidade do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), lançou, nesta segunda-feira, 16 de maio, o Projeto Pai Presente, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no Colégio Municipal Pelotense, em Pelotas, RS.
Cartaz do Evento

O lançamento contou com exposição dos objetivos do Projeto, realizada pelo Juiz Coordenador do CEJUSC de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral, bem como com a realização de palestra e oficina sobre a importância das relações famíliares e do papel do pai na família, na criação e educação dos filhos, trabalhos conduzidos por conciliadores, mediadores e facilitadores de justiça restaurativa, sendo que participaram desta edição Ana Paula Henrique de Campos, Mariele Scholl, Ivete Silva, Juliana Tesche, Noemia Mariano, Solange Tessmer, bem como pelo Assistente Social Judiciário Fernando Camps Alt.
Juiz Malizia abriu o evento, falando sobre os propósitos da campanha

Presenças - A solenidade de abertura do Projeto Pai Presente contou com as presenças do Juiz de Direito Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral, da Presidente da Subseção de Pelotas da OAB, Paula Grill, da gestora do CEJUSC da Comarca de Pelotas, Marília Reis Gonçalves, de conciliadores, mediadores e facilitadores de justiça restaurativa que atuam no CEJUSC , bem como da equipe diretiva, professores, servidores e alunos e pais da Escola.

Conheça o Projeto - O Projeto Pai Presente objetiva estimular o reconhecimento de paternidade de pessoas que não possuem o registro do pai na certidão de nascimento, considerando que o direito à paternidade é garantido pelo artigo 226, § 7º, da Constituição Federal de 1988.

O Projeto também tem por objetivo propiciar a reflexão sobre a importância da presença do pai na criação dos filhos, seus direitos e deveres, bem como facilitar o reconhecimento espontâneo de pais que ainda não constam do registro de nascimento dos filhos e o acesso à investigação de paternidade para os casos em que a pessoa apontada como pai não reconheça esta circunstância espontaneamente.

A cada mês uma escola receberá os serviços de divulgação e atendimento do projeto Pai Presente, ocasião em que serão realizadas palestras, oficinas e distribuído material informativo. 

Segundo Malizia, "nessas visitas às escolas, pais poderão reconhecer a paternidade dos respectivos filhos, desde que compareçam espontaneamente. Filhos e suas mães poderão indicar a paternidade daqueles que não o fizerem voluntariamente, para a realização de sessão de mediação na própria escola ou no Foro. Nos casos em que o acordo não for possível, os interessados serão encaminhados à Defensoria Pública".


Contato - O atendimento no CEJUSC é realizado de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na sala 706 do Foro de Pelotas, 7.º andar, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, telefone (53) 32794900, ramal 1737, e-mail cejuscplt@tj.rs.gov.br, blog conciliacaopelotas.blogspot.com.br

PROJETO PAI PRESENTE É DESTAQUE NA TV UCPEL

O Projeto Pai Presente, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) é destaque no Programa Razão e Fé, da TV UCPel, dirigido e apresentado pela Professora do Instituto de Cultura Religiosa, Maria Elizabeth Moura Gonçalves, que entrevistará o coordenador da ação na Comarca de Pelotas, Juiz de Direito Marcelo Malizia Cabral.

O programa será apresentado na próxima segunda-feira, 16 de maio, às 17h30min, com reprise na quinta-feira, 19, às 20h30min, no canal 7 da  Viacabo e no canal 15 da Net.

Segudo esclareceu o Magistrado, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas (CEJUSC), unidade do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), lançará, no próximo dia 16 de maio, às 14h, no Colégio Municipal Pelotense, rua Marcílio Dias, 1597, Pelotas, RS, o Projeto Pai Presente, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Juiz Malizia explicou o funcionamento do Projeto
O  projeto Pai Presente, objetiva estimular o reconhecimento de paternidade de pessoas que não possuem o registro do pai na certidão de nascimento, considerando que o direito à paternidade é garantido pelo artigo 226, § 7º, da Constituição Federal de 1988.

O Projeto também tem por objetivo propiciar a reflexão sobre a importância da presença do pai na criação dos filhos, seus direitos e deveres, bem como facilitar o reconhecimento espontâneo de pais que ainda não constam do registro de nascimento dos filhos e o acesso à investigação de paternidade para os casos em que a pessoa apontada como pai não reconheça esta circunstância espontaneamente.

A cada mês uma escola receberá os serviços de divulgação e atendimento do projeto Pai Presente, ocasião em que serão realizadas palestras, oficinas e distribuído material informativo. 

Nessas visitas às escolas, pais poderão reconhecer a paternidade dos respectivos filhos, desde que compareçam espontaneamente. Filhos e suas mães poderão indicar a paternidade daqueles que não o fizerem voluntariamente, para a realização de sessão de mediação na própria escola ou no Foro. Nos casos em que o acordo não for possível, os interessados serão encaminhados à Defensoria Pública.
Cartaz do Projeto Pai Presente
Folder Pai Presente


Contato - O atendimento no CEJUSC é realizado de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na sala 706 do Foro de Pelotas, 7.º andar, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, telefone (53) 32794900, ramal 1737, e-mail cejuscplt@tj.rs.gov.br, blog conciliacaopelotas.blogspot.com.br



quarta-feira, 11 de maio de 2016

FORO DE PELOTAS LANÇA PROJETO PAI PRESENTE

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas (CEJUSC), unidade do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), lançará, no próximo dia 16 de maio, às 14h, no Colégio Municipal Pelotense, rua Marcílio Dias, 1597, Pelotas, RS, o Projeto Pai Presente, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O  projeto Pai Presente, objetiva estimular o reconhecimento de paternidade de pessoas que não possuem o registro do pai na certidão de nascimento, considerando que o direito à paternidade é garantido pelo artigo 226, § 7º, da Constituição Federal de 1988.

O Projeto também tem por objetivo propiciar a reflexão sobre a importância da presença do pai na criação dos filhos, seus direitos e deveres, bem como facilitar o reconhecimento espontâneo de pais que ainda não constam do registro de nascimento dos filhos e o acesso à investigação de paternidade para os casos em que a pessoa apontada como pai não reconheça esta circunstância espontaneamente.
Cartaz da Campanha

A cada mês uma escola receberá os serviços de divulgação e atendimento do projeto Pai Presente, ocasião em que serão realizadas palestras, oficinas e distribuído material informativo. 

Nessas visitas às escolas, pais poderão reconhecer a paternidade dos respectivos filhos, desde que compareçam espontaneamente. Filhos e suas mães poderão indicar a paternidade daqueles que não o fizerem voluntariamente, para a realização de sessão de mediação na própria escola ou no Foro. Nos casos em que o acordo não for possível, os interessados serão encaminhados à Defensoria Pública.


Contato - O atendimento no CEJUSC é realizado de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na sala 706 do Foro de Pelotas, 7.º andar, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, telefone (53) 32794900, ramal 1737, e-mail cejuscplt@tj.rs.gov.br, blog conciliacaopelotas.blogspot.com.br

terça-feira, 10 de maio de 2016

CAMPANHA DROGAS: CAMINHO PARA O ABISMO, CHEGA AO BAIRRO BARRO DURO, EM PELOTAS

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas (CEJUSC), unidade do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), realizou mais uma ação integrante da a Campanha Drogas: Caminho para o Abismo, na tarde do último dia 9 de maio, na Escola Municipal Luis Augusto Assumpção, no bairro Barro Duro, em Pelotas, RS.
Juiz Malizia (esq.) falou sobre os propósitos da Campanha

Desenvolvida em parceria com o Rotary Club Pelotas Oeste, a campanha é composta por folders, banners, vídeos, palestras e oficinas esclarecendo a comunidade sobre os malefícios causados pelas drogas e orientando sobre condutas de prevenção e de tratamento ao uso de drogas e circulará por todas as Escolas e grupos sociais da Comarca de Pelotas que manifestarem interesse.

As palestras e oficinas são ministradas por conciliadores, mediadores, facilitadores de justiça restaurativa, pelo Juiz de Direito Coordenador do CEJUSC, Marcelo Malizia Cabral, bem como por integrantes do Rotary Club Pelotas Oeste, do Grupo Amor Exigente e podem ser solicitadas por escolas e grupos sociais em geral diretamente ao CEJUSC.

“Estamos preocupados com a prevenção de conflitos e o uso de drogas é fonte permanente de desentendimentos, sofrimento e violência. Exatamente por este motivo o CEJUSC está se engajando neste trabalho de conscientização sobre os males causados pelas drogas”, explicou Malizia.

Segundo o representante do Rotary Club Pelotas Oeste, Jorge da Silva Cardoso, que apresentou o vídeo produzido pela organização, o material foi concebido exatamente com a finalidade de alertar para as consequências do uso de drogas, saudando a parceria com o Poder Judiciário na Campanha.

A Direção da Escola agradeceu e enalteceu a preocupação do Poder Judiciário com a prevenção ao uso de drogas, concitando os presentes a transformarem-se em agentes de disseminação dos danos causados pelas drogas ao ser humano.

Presenças - A solenidade de abertura da Campanha Drogas: Caminho para o Abismo contou com as presenças do Juiz de Direito Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral, da gestora do CEJUSC da Comarca de Pelotas, Marília Reis Gonçalves, das voluntária do CEJUSC e do Grupo Amor Exigente Fênix, que conduziram a palestra Bárbara Neves de Brito, Maria Heloísa da Rosa e Vera Regina Carvalho, dos integrantes do Rotary Club Pelotas Oeste, Jorge  da Silva Cardoso e Sônia Cardoso, bem como da equipe diretiva, professores, servidores e alunos da Escola.

Histórico - Inaugurada em setembro de 2015, a Campanha Drogas: Caminho para o Abismo realizou sua terceira ação, atingindo diretamente 450 pessoas diretamente desde então.

Contato - O atendimento no CEJUSC é realizado de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na sala 706 do Foro de Pelotas, 7.º andar, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, telefone (53) 32794900, ramal 1737, e-mail cejuscplt@tj.rs.gov.br


sexta-feira, 6 de maio de 2016

CAMPANHA DE EDUCAÇÃO PARA A PAZ ITINERANTE É INAUGURADA NO BAIRRO BARRO DURO, EM PELOTAS, RS

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas (CEJUSC), unidade do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), inaugurou, na tarde do último dia 2 de maio, na Escola Municipal Luiz Augusto de Assumpção, que atende o bairro Barro Duro, em Pelotas, RS, a Campanha de Educação para a Paz Itinerante.

A Campanha Itinerante consiste em mostra de imagens e proposta de reflexão sobre diálogo, tolerância, respeito ao próximo e cultura da paz, composta por banners e circulará por todas as Escolas da Comarca de Pelotas que manifestarem interesse.

A mostra foi aberta por uma oficina sobre cultura da paz e permanecerá na Escola pelo período de um mês, esperando-se, durante a exposição, que a comunidade escolar dialogue sobre temas como tolerância, respeito às diferenças, direitos e deveres, não-violência, bullyng, diálogo, entendimento e construção da paz.

A atividade integra a Campanha de Educação para a Paz desenvolvida pelo CEJUSC, com o lema “Conversando a gente se entende”.

As oficinas são ministradas por conciliadores, mediadores, facilitadores de justiça restaurativa e pelo Juiz de Direito Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral.

Cultivar a paz é saber perdoar, reconhecer o erro, respeitar os outros como eles são, pedir desculpas e fazer as pazes. Com esta Campanha, queremos provocar essas reflexões nas Escolas e contribuir para a construção de uma sociedade menos violenta” explicou Malizia.

A Direção da Escola agradeceu a preocupação do Poder Judiciário com a paz nas escolas e comunidades, concitando os alunos, professores e servidores e transformarem-se em agentes de construção da paz.
Juiz Malizia abril o evento ao lado das mediadora Ana Paula e Vera


Presenças - A solenidade de abertura da Campanha Itinerante de Educação para a Paz contou com as presenças do Juiz de Direito Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral, da Equipe Diretiva da Escola, da gestora do CEJUSC da Comarca de Pelotas, Marília Reis Gonçalves, bem como dos conciliadores, mediadores e facilitadores de justiça restaurativa do CEJUSC que conduziram a oficina de construção da paz, Ana Paula Henrique de Campos e Vera Maria Correa, alunos e professores da Escola.

Campanha de Educação para a Paz - Em curso desde o mês de julho de 2012, a Campanha já alcançou 8.980 pessoas na Comarca de Pelotas, RS.

A intenção do CEJUSC é promover a cultura da paz e conscientizar a comunidade para a importância do diálogo como meio de promover o entendimento e a pacificação social.

De acordo com o Juiz Coordenador do CEJUSC da Comarca de Pelotas, Marcelo Malizia Cabral, “o Poder Judiciário está cada vez mais preocupado com a prevenção de conflitos e com a pacificação da sociedade”.

Não aguardamos mais que os conflitos cheguem à Justiça passivamente, mas estamos criando estratégias para promover a cultura da paz nas pessoas, nas escolas, nas comunidades”, explicou o magistrado.

A campanha está sendo desenvolvida mediante a realização de palestras, diálogos e oficinas em escolas, empresas, sindicatos, associações de moradores, comunidades e grupos sociais em geral.

Blog – Buscando primar pela transparência e facilitar o acesso da população à justiça, o CEJUSC lançou seu blog, onde pode ser conferida a íntegra dos resultados das audiências e das pesquisas de satisfação, mês a mês, bem como as demais atividades do Centro. Seu endereço é conciliacaopelotas.blogspot.com


Contato - O atendimento no CEJUSC é realizado de segundas a sextas-feiras, das 9h às 18h, na sala 706 do Foro de Pelotas, 7.º andar, na Avenida Ferreira Viana, n.º 1134, telefone (53) 32794900, ramal 1737, e-mail cejuscplt@tj.rs.gov.br